Make your own free website on Tripod.com

O DISCRETO HÁLITO DE ABRAÃO
(Reflexões (inconclusas) sobre História do culto aos orixás
Prof. Eduardo Carreira
Departamento de História da UnB

1 ) Apesar da importância das religiões negras no Brasil, é notória a insuficiência dos estudos historiográficos voltados às mesmas. Enquanto são inúmeros os trabalhos etnográficos e sociológicos que desde as primeiras décadas do século se dedicam ao assunto, no campo da História não há uma reflexão sistemática que tenha como objeto a questão religiosa propriamente dita. Neste sentido, a pesquisa que ora se pretende noticiar, está empenhada em discutir esta lacuna e avançar estudos que tenham as temporalidades e a perspectiva de longa duração como ponto de partida para o entendimento das tradições espirituais da cultura negra no Brasil.

2) Tal pesquisa visa antes de tudo promover um mapeamento da produção historiográfica especializada, detectando suas ambigüidades e contradições teórico-metodológicas. Assim, desde o evolucionismo racista de Nina Rodrigues até o relativismo hiper-crítico de Beatriz Góis Dantas, temos um conjunto de obras que incorpora com desiguais conseqüência as conquistas da disciplina histórica, e que não foi até hoje avaliada com esta perspectiva crítica. Esta é a dimensão estratégica da pesquisa em realização.

3) Junto ao debate teórico de fundo sobre as noções historiográficas que informam de um modo geral a pesquisa das religiões afro-brasileiras no Brasil, a presente reflexão envolve também um estudo empírico, no qual são testados enfoques e métodos e onde se procura produzir uma crítica concreta à ambigüidade historiográfica de certas linhagens intelectuais. Neste sentido, a pesquisa se desdobra em diversas fontes.

4. Uma das frentes desta pesquìsa é aquela que diz rcspeito à chamada , 'nagocracia', conceito de grande fortuna na bibliografia especializada, que no entanto ainda não foi esgotado, sobretudo desde um ponto de vista eminentemente religioso. Concretamente, o tema da densidade das tradições não foi estudado por historiadores de ofício, deixando em aberto inúmeras indagações, entre elas, aquelas referentes às influências monoteístas.

5) Situada desde o século XIII na confluência de diversas culturas monoteístas, a religião dos povos do baixo Níger apresenta características atípicas que foram interpretadas de formas distintas. Para uns, tais características seriam indício de um ethos próprio dos iorubás; para outros, apenas uma criação artificial e sobreposta devida a influências recentes de movimentos missionários ou ideologias evolucionistas. A presente comunicação visa levantar questões acerca desta polêmica e apresentar subsídios próprios para que ela possa ser aprofundada.